Problemas de saúde que afetam o desempenho dos seus motoristas

Um novo levantamento feito nas estradas revela o aumento do consumo de substâncias mais pesadas nas estradas, devido aos problemas de saúde afetados pelos motoristas no transporte rodoviário de cargas.

Toda equipe de gestão de frotas entende a importância de fazer a manutenção de ativos regularmente, mas nem todos pensam em programas de bem-estar para promover a qualidade de vida dos caminhoneiros.

Distância e carga horária causam problemas de saúde

Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), os motoristas de caminhão brasileiros rodam cerca de 10 mil km por mês e trabalham quase 12 horas por dia, o que representa 50% do dia gasto na boleia do caminhão.

A pesquisa também mostra que o número de mortes por acidentes causados por caminhoneiros não para de crescer.

Muito trabalho e preocupação com problemas de saúde dos motoristas

Só no ano passado o aumento foi de mais de 10%. E conforme constatado, a maioria dos acidentes é provocada por caminhoneiros que fazem uso de drogas para driblar o sono e aumentar o desempenho nas estradas.

A presença de estimulantes foi detectada em 33% dos motoristas submetidos a exames toxicológicos. Entre as drogas mais usadas estão a cocaína, aparecendo em 73% dos testes que deram positivo, e anfetamina, o popular “rebite”, que aparece em 18% desses casos.

Motivos que podem ocasionar problemas de saúde ao motorista

Para uma maior conscientização sobre  o uso desses estimulantes ilegais, é importante que o gestor de frotas trabalhe de forma eficaz em orientar esses motoristas sobre os malefícios e efeitos colaterais dessas substâncias.

Veja como o incentivo a simples mudanças de hábitos podem evitar incidentes nas estradas.

Má alimentação

Longos períodos sem se alimentar tendem a diminuir o nível de glicose, necessária para a manutenção da concentração e da atenção, podendo ocorrer sonolência, tonturas ou sensação de fraqueza.

Porém comer demais e consumir alimentos muito pesados causam o mesmo efeito, pela alta concentração de sangue no estômago e baixa no cérebro.

Oriente o consumo de fibras, e opte por alimentos mais leves como frutas, verduras e proteínas magras, eles provocam sensação de saciedade por mais tempo.

Desidratação

Pode parecer bobagem, mas beber dois litros de água por dia ajuda na manutenção da segurança dos caminhoneiros, pois a desidratação é coisa séria e em casos extremos pode causar tontura, delírios e até desmaio.

Automedicação

Qualquer medicamento altera características ou condições do corpo humano, e em vários deles os efeitos colaterais contraindicam o ato de dirigir, por provocarem sonolência, alterações na capacidade psicomotriz, vertigem, euforia, entre vários outros sintomas.

Se for preciso fazer uso de algum medicamento, leia atentamente a bula e esclareça ao seu médico sobre sua profissão para que ele possa dar orientações precisas.

Sono atrasado

Existem alguns macetes que os motoristas costumam utilizar para prorrogar a hora de dormir, como tomar energéticos, mascar chicletes, fumar, dirigir com o som alto, dentre outros.

Esses métodos não resolvem o problema, apenas abrandam temporariamente o sono, e quando ele ressurge se torna incontrolável.

Relógio biológico

Segundo um estudo do Cemsa, entre 12h e 14h, e entre 20h e 5h, são os horários em que o corpo está com os sinais de alertas mais baixos. O melhor a ser feito é tentar aproveitar esses períodos para descansar.

Em março de 2016 entrou em vigor a Lei nº 13.103, de 2015, que obriga condutores profissionais de vans, caminhões e ônibus a fazerem o teste toxicológico sempre que: renovarem a carteira de habilitação, mudarem de categoria, forem admitidos ou desligados de uma empresa.

Que tal tornar a segurança dos motoristas em um diferencial competitivo?

Agora que você sabe mais sobre os problemas de saúde que podem afetar o motorista, conte com a tecnologia da Buonny para monitorar as atividades.

Nossas soluções trazem aos nossos clientes sistemas de monitoramento em tempo real para mais segurança e eficiência durante a operação.

Por isso, somos referência no gerenciamento de riscos no transporte de cargas, ajudando transportadores a diminuírem seus prejuízos e aumentarem sua produtividade com entregas dentro do prazo e maior satisfação do cliente. Clique aqui e converse com nossos especialistas.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato