Como transportar carga seca com segurança

O transporte de carga seca é um tipo de mercadoria que requer uma logística mais simples. Isto porque ela não depende das condições climáticas e outros fatores para que seja levada de um local ao outro.

No entanto, algumas medidas fundamentais precisam ser tomadas para que a operação seja feita de forma segura, ou seja, sem intercorrências no percurso. Afinal, qualquer deslize pode significar um grande prejuízo.

Portanto, confira no conteúdo a seguir, como fazer o transporte de cargas secas em segurança e quais cuidados tomar na operação. Boa leitura!

O que é considerado carga seca?

Carga seca é uma mercadoria não perecível, ou seja, que pode ser transportada independente das condições climáticas, sendo bastante comum no transporte multimodal de cargas.

Dessa forma, poucos danos provenientes de fatores externos podem atingir esse tipo de carga, o que torna seu transporte bem menos complicado.

A carga seca é o oposto da carga viva e da frigorífica, que demandam extremo cuidado na operação para que não sejam afetadas por fatores externos. Dessa forma, o transporte de cargas secas não demanda cuidados especiais.

Quais são os tipos de carga seca?

Confira a seguir quais são os tipos de cargas secas mais comuns.

  • Alimentos não perecíveis;
  • Móveis;
  • Eletrodomésticos;
  • Roupas;
  • Produtos relacionados à higiene pessoal;
  • Peças automotivas;
  • Ferramentas;
  • Materiais de construção;
  • Encanamentos;
  • Ferragens;
  • Madeiras.

Como a carga seca deve ser transportada?

Ao contrário dos produtos perecíveis, a carga seca não demanda refrigeração, congelamento ou aquecimento prévio para que seja transportada.

Portanto, ela deve ser normalmente transportada em temperatura ambiente.

Quais cuidados tomar na hora de realizar o transporte desse tipo de carga?

Embora a carga seca seja de fácil transporte, alguns cuidados devem ser tomados para que haja êxito em seu transporte.

Esses cuidados são primordiais para que o material seja transportado em segurança e conformidade com as determinações legais.

Acompanhe, a seguir, as precauções que devem ser tomadas com a carga seca:

Armazenamento

As cargas devem ser devidamente embaladas e armazenadas em caixas que precisam ser vedadas. Afinal, elas não podem ser inseridas no veículo de qualquer maneira, pois poderiam gerar danos à qualidade do produto.

Caso haja a necessidade de transportar mais de um tipo de carga seca, basta que elas estejam devidamente etiquetadas e identificadas. Isso pode acontecer porque a carga seca não sofre risco de contaminação.

Além disso, é recomendado que o peso da mercadoria seja distribuído corretamente para otimizar o uso da carroceria do caminhão.

Peso e dimensões

É fundamental prestar atenção às dimensões das carrocerias e os pesos que elas aguentam por cada viagem.

A definição dessas informações é feita pelo Contran e podem interferir, até mesmo, na tabela de frete, explicando a variação de seu preço de acordo com a mercadoria.

Documentação

Para a realização de um transporte de cargas que esteja em dia com o Fisco, é fundamental preparar a documentação necessária, que confere:

  • Nota fiscal;
  • Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e);
  • Manifestos Eletrônicos (MDF-e).

Por isso, preste sempre atenção nos documentos fiscais necessários para registrar e transportar a mercadoria e, dessa forma, evite gastos e problemas com a legislação.

Tipos de carroceria

A escolha da carroceria é outro ponto de atenção fundamental quando se trata de transporte de carga seca.

Saiba que as carrocerias para esse tipo de carga costumam ser bem mais simples do que as destinadas aos produtos perecíveis, afinal, não demandam estruturas especiais.

Portanto, podem ser usados três modelos de carrocerias, o de grade baixa, o de grade alta e o sider.

O primeiro, o de grade baixa, é indicado para viagens mais curtas que não deixem a carga tão exposta e facilita na hora de carregar e descarregar o caminhão.

O segundo, de grade alta, é indicado para o transporte de materiais embalados em caixas.

Já o último, o sider, é completamente fechado e se destina ao transporte de produtos muito espaçosos, volumosos e que podem fazer uso de empilhadeiras.

Segurança

A segurança no transporte de carga seca não deve ser negligenciada em decorrência de suas facilidades. Por isso, invista em tecnologias capazes de proteger a carga, o veículo e o condutor.

Dessa maneira, os riscos de acidentes, extravios e perdas são reduzidos, garantindo a produtividade e competitividade da empresa no mercado.

Prestando atenção nos pontos citados, o transporte de carga seca é otimizado e os riscos são minimizados, a fim de manter a pontualidade e qualidade na entrega dos produtos.

Planilha de Cálculo de Frete de Retorno. Baixar agora!

Dê mais segurança para a sua operação

Para aumentar a segurança e a eficiência em suas operações, conte com soluções estratégicas para otimizar o gerenciamento de riscos da sua transportadora.

Com o Monitoramento 24 Horas, sua empresa conta com a tecnologia capaz de conectar a carga a seu destino final de forma eficiente.

Essa tecnologia exclusiva da Buonny, baseada em inteligência artificial, trata eventos em tempo real, oferecendo o monitoramento de mais de 200 mil viagens mensais e reduzindo o número de sinistros dentro da operação.

Além disso, você também pode contar com o Cadastro, que proporciona a consulta de motoristas em todo o Brasil.

Ele oferece um banco de informações com mais de 1,8 milhão de motoristas cadastrados e possibilidade de contratação 100% online.

Quer entender mais como a Buonny pode dar mais segurança para sua operação, produtividade e eficiência? Clique aqui e converse com nossos especialistas. Somos líderes no mercado de gerenciamento de riscos para transportadoras e contamos com tecnologias de ponta para melhorar a performance da sua empresa.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato