Situação das micro e pequenas empresas é mais crítica, com risco acima da média.

Segundo estudo inédito da Serasa Experian realizado em junho de 2018, a maioria (56%) das transportadoras de cargas que operam em todo o Brasil apresenta elevado risco financeiro, ou seja, possui alta probabilidade de não pagar as contas em dia nos próximos dozes meses.

Com a recente paralisação dos caminhoneiros, que mostrou a relevância do transporte de cargas e a sua capacidade de impactar a economia brasileira, a situação financeira das empresas é um bom indicador para entender o que pode estar por trás da crise enfrentada pelo setor.

“Por isso, é fundamental que as contratantes priorizem a análise diária dessas informações com o objetivo de evitar impactos negativos em seus negócios”, afirma o diretor de Gestão de Estratégia da Serasa Experian, Mário Rodrigues.

Do total (56%) de transportadoras de cargas com alto risco financeiro, mais da metade (33,9%) inclui empresas já inadimplentes e/ou com processos de recuperação judicial e extrajudicial e falência decretada. Já 16,6% das companhias que fazem esse tipo de transporte possuem médio risco de não honrar as dívidas e 27,4% apresentam baixo risco.

O perfil de alto risco é observado em todos os portes, mas a situação das micro e pequenas empresas (faturamento de até R$ 4 milhões/ano) é mais crítica, com probabilidade elevada acima da média geral (59%). Na sequência, com 55% aparecem as médias (faturamento de até R$ 50 milhões/ano) e com 38%, as grandes companhias (faturamento acima de R$ 200 milhões/ano).

“As micro e pequenas empresas representam a maioria deste segmento e infelizmente estão sempre mais suscetíveis às oscilações econômicas, por isso, merecem atenção especial, visto que são parceiros fundamentais para assegurar a vascularidade necessária para o escoamento das cargas no país”, diz Rodrigues.

O estudo da Serasa Experian evidencia a gestão dos riscos financeiros como uma prática que contribui para tomadas de decisão mais corretas e sustentáveis na hora de avaliar e contratar parceiros comerciais. “Os resultados apontaram o quanto é essencial dispor de dados que ajudem empresas que dependem do transporte de cargas a mitigar impactos que esse tipo de serviço possa gerar em seus negócios, e ao mesmo tempo promover o uso consciente do crédito para reverter vulnerabilidades e trazer aprimoramento gerencial a um setor vital para todas as cadeias produtivas do mercado”, ressalta o diretor de Gestão de Estratégia da Serasa Experian.

Metodologia do estudo

O estudo foi realizado com base na análise de risco de crédito de uma amostra composta por 4.065 empresas de transporte de cargas de todo país que atendem diversos segmentos de mercado, tais como serviços, construção civil, bens de consumo, varejo, mineração, metalurgia e agronegócio. O modelo de risco mede a probabilidade de uma empresa não fazer o pagamento de uma dívida num horizonte de 12 meses, assim como a companhia que já está em situação de inadimplência, recuperação judicial, extrajudicial ou falência decretada. A classe de risco vai de 01 a 22: de 01 até 11 é considerada baixo; médio entre 12 e 15 e alto risco para a empresa que está entre 16 e 22.

Fonte: goo.gl/SvvDrg

Vantagens do background check no gerenciamento de riscos

| SEGURANÇA | Sem Comentários
Vantagens do background check no gerenciamento de riscos O modal rodoviário responde por mais de 60% da movimentação de cargas no Brasil. De acordo com o Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas (RNTRC), são mais de 2,2 milhões de caminhões registrados no país. O número de caminhoneiros também gira…

Gerenciamento de riscos: entenda como a prevenção de sinistros melhora a performance no transporte de cargas

| Gerenciamento de Riscos | Sem Comentários
Gerenciamento de riscos: entenda como a prevenção de sinistros melhora a performance no transporte de cargas Criar estratégias para evitar problemas na viagem, reduzir as possibilidades de roubos e acidentes, prevenir os prejuízos e melhorar a gestão e a performance operacional. Não há empresas bem-sucedidas no setor de transporte e…

Rastreamento de cargas aumenta eficiência e reduz custos no transporte rodoviário

| SEGURANÇA | Sem Comentários
Rastreamento de cargas aumenta eficiência e reduz custos no transporte rodoviário Saber lidar com os gargalos logísticos é uma condição crítica para o setor de transporte rodoviário no Brasil. Em um país em que a ousadia das quadrilhas especializadas em roubo de mercadorias parece não ter limites, o uso de…

Como aumentar a eficiência no transporte rodoviário com o software logístico SGI

| GESTÃO | Sem Comentários
Como aumentar a eficiência no transporte rodoviário com o software logístico SGI A ineficiência na cadeia logística põe em xeque as operações de transporte rodoviário no Brasil. A boa notícia é que fazer uma gestão inteligente é possível com o uso de softwares logísticos como o SGI, um sistema 100%…
  RESPEITO SE CONQUISTA COM ATITUDES
SÃO PAULO – SP
55 11  5079.2500 / 55 11  3443.2500
BELO HORIZONTE – MG
55 31  3653.6317
CURITIBA – PR
55 41  3015.7109
PORTO ALEGRE – RS
55 51  3072.1375
GOIANIA – GO
55 62 3645.3400
SALVADOR – BA
55 71  3271.4680
SANTIAGO – CHILE
56 2 3251.1125
Buonny Projetos e Serviços de Riscos Securitários Ltda ® Todos os direitos reservados | Ouvidoria: 11 5079.2621 – [email protected]
CNPJ: 06.326.025/0001-66 | IE: Isenta | Alameda dos Guatás, 191 – Jd. da Saúde – São Paulo / SP – CEP 04053-040