Como aumentar a segurança e evitar acidentes nas rodovias

SEGURANÇA E GR 19/07/2022

Os acidentes nas rodovias estão entre as principais dores de cabeça para embarcadores, transportadores e seguradoras. O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking de países com maior índice de acidentes de trânsito, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA/2020).

Em 2021, de acordo com o Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), da Secretaria Nacional de Trânsito – pasta do Ministério da Infraestrutura –, a taxa de mortalidade em acidentes nas ruas, estradas e rodovias foi de 2,22%, somando 21,5 mil óbitos. No primeiro semestre de 2022, foram mais de 153 mil acidentes no Brasil.

Aumentar a segurança nas operações de transporte e tornar as viagens mais seguras, preservando vidas, reduzindo avarias às cargas e garantindo entregas no prazo é um dos grandes desafios do setor de transporte.

Hoje, vamos falar sobre os riscos de acidentes nas estradas envolvendo caminhões e mostrar como a tecnologia é decisiva para controlar a sinistralidade no transporte rodoviário de cargas. Fique conosco, aproveite a leitura e aprimore a segurança em suas operações.

Acidentes nas rodovias com envolvimento de caminhões

Os caminhões não são os principais envolvidos em acidentes nas rodovias federais, mas as ocorrências costumam ter gravidade em função do tamanho e do peso dos veículos.

Em 2021, 15,9% das mortes nas rodovias brasileiras ocorreram em acidentes com o envolvimento de caminhões, segundo levantamento da Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

O prejuízo causado por esse tipo de sinistro nas estradas gira em torno de R$ 12 bilhões por ano, podendo chegar a R$ 50 bilhões se somados gastos com assistência à saúde e outros custos indiretos.

No acumulado de 2007 a 2021, foram quase 2 milhões de acidentes em rodovias federais e 917 mil vítimas. Só em 2021, a CNT contabilizou 52.762 ocorrências – cerca de 60% colisões – e 5.391 mortes.

Com 80 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia em 2021, é fundamental que medidas sejam adotadas para reduzir os riscos e aumentar a segurança de cargas e de motoristas. Em média, no Brasil, a cada 100 acidentes com vítimas, 10 pessoas morreram em 2021.

  • Rodovias mais perigosas – A BR-101 registrou o maior número de acidentes em 2021, segundo levantamento da CNT, totalizando 9.257 acidentes com vítimas. A recordista em mortes foi a BR-116, com 690 vidas perdidas em um ano.

Principais causas de acidentes de trânsito envolvendo caminhões

A falha humana (falta de atenção, imprudência ou imperícia) é apontada como a causa de 90% dos acidentes nas rodovias, mas uma série de outros fatores contribui para os números alarmantes de acidentes, elevando o prejuízo com sinistros no setor de transporte e colocando em risco muitas vidas.

  • Desrespeito às regras de repouso semanal, de intervalos para descanso e de jornada máxima diária de trabalho, conforme determina a Lei 13.103/2015, conhecida como Lei do Caminhoneiro.
  • Viagens de longa distância com prazos apertados, fazendo com que os motoristas exagerem na velocidade e reduzam o tempo de descanso.
  • Descumprimento aos limites de peso da carga, o que dificulta as manobras, o controle da direção e aumenta o risco de acidentes e tombamentos. Extrapolar o peso da carga desestabiliza o veículo e dificulta a frenagem.
  • Excesso de confiança de caminhoneiros, o que leva à imprudência e imperícia, como ultrapassagens em locais proibidos e em curvas perigosas, desrespeito à sinalização, falta de atenção e descumprimento à legislação de trânsito.
  • Planejamento inadequado das rotas, com a escolha de trechos sem pavimentação, buracos, sem acostamento, estradas sinuosas, serras e, naturalmente, maior risco de acidentes.
  • Rodovias em estado precário, que exigem habilidades extremas do motorista ou sem infraestrutura adequada para paradas de abastecimento e descanso, o que faz com o que o caminhoneiro opte por ficar mais tempo na direção.

14 dicas de como evitar acidentes nas estradas

Por definição, acidente é uma situação inesperada e indesejada, um acontecimento trágico, um choque entre dois veículos. E ainda que não seja intencional, pode ser evitado com o uso de tecnologia e medidas preventivas.

Embarcadores e transportadores preocupados com as condições de segurança na movimentação de cargas reduzem consideravelmente os índices de sinistralidade e os prejuízos, elevam a performance das operações, a maturidade e confiabilidade nos processos, melhoram a reputação da empresa e garantem a competitividade.

Algumas dicas são fundamentais para que transportadores e motoristas evitem acidentes:

Transportador

  1. Faça a manutenção preventiva da frota e seja ágil para resolver quaisquer problemas com o caminhão. Além de colocar em risco a vida do caminhoneiro e de outros motoristas, as falhas mecânicas podem interromper a viagem e atrasar as entregas.
  2. Invista na roteirização e defina os percursos ideais e mais seguros para cada viagem, determinando restrições de circulação, pontos de parada para abastecimento, pernoite e alimentação, condições das vias etc.
  3. Aposte em tecnologia para fazer o rastreamento e o monitoramento das viagens em tempo real, tendo acesso a dashboards com informações estratégias para a melhoria das viagens.
  4. Conte com gerenciadoras de risco experientes e capazes de oferecer as melhores soluções para a gestão de transportes e a segurança das operações.
  5. Ofereça treinamento e atualização constantes aos caminhoneiros, reforçando a necessidade de cumprimento das leis de trânsito e dos planos de gerenciamento de risco, direção defensiva e uso de novas tecnologias.
  6. Adote um sistema de monitoramento embarcado, com câmeras, sensores de fadiga e outros recursos que permitam a análise de desempenho da frota e dos motoristas.
  7. Faça a seleção e contratação assertiva de veículos e de caminhoneiros, confirmando a experiência do profissional e utilizando sistemas modernos de cadastro e consulta com métodos inovadores para a detecção de fraude, como o reconhecimento facial.
  8. Aprimore os processos operacionais, faça o controle da jornada dos motoristas e incremente as formas de comunicação com a Central de Monitoramento, tornando mais ágeis as providências em caso de sinistros.

Caminhoneiro

  1. Mantenha-se atento às leis de trânsito, limites de velocidade, sinalização e demais veículos na estrada. O excesso de velocidade, ultrapassagem indevida e uso de celular ao volante são as principais infrações cometidas por motoristas.
  2. Mantenha distância segura de outros veículos e preste atenção nos demais motoristas. Algumas vezes, o problema está em outros veículos, mas em caso de acidente, o prejuízo à integridade física e ao patrimônio é de todo mundo.
  3. Siga as diretrizes do plano de gerenciamento de riscos e a rota estabelecida.
  4. Lembre-se de que o “maior cuida do menor” e os motoristas profissionais têm responsabilidades nas rodovias, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro. O tráfego de veículos pesados deve ser feito pela faixa da direita, com exceções para ultrapassagens e trechos com terceira faixa.
  5. Reduze a velocidade em rodovias mal sinalizadas, com tráfego intenso, em dias de chuva ou neblina, em meio à fumaça ou no lusco-fusco do final do dia.
  6. Não trafegue com excesso de carga. Além de ser proibido viajar com o peso acima do permitido é mais difícil controlar o caminhão.

Tecnologia ajuda a reduzir os acidentes nas rodovias

A tecnologia é grande aliada na segurança do trânsito e ajuda a reduzir os acidentes nas rodovias. De detector de fadiga a sistema de alerta para o risco de colisão traseira a recursos como a telemetria, há uma série de opções capazes de aumentar a performance no transporte rodoviário de cargas.

A estratégia principal deve ser a prevenção, a redução de acidentes e avarias à carga, preservação de vidas, do meio ambiente e entregas com mais qualidade. Graças aos avanços tecnológicos, com equipamentos e softwares que melhoram a gestão logística e o gerenciamento dos riscos, o setor de transporte pode pensar em reverter as estatísticas.

Digitalização e automação de processos, monitoramento das viagens em tempo real, comunicação ampla e sistemas para a gestão de frotas e acompanhamento do desempenho dos motoristas são excelentes ferramentas.

Como as soluções da Buonny Tech contribuem para o aumento da segurança

Líder em gerenciamento de riscos, a Buonny tem soluções que se amparam nas mais avançadas tecnologias. Entre as soluções para a prevenção de acidentes nas rodovias estão o BSafe e a Telemetria, da Buonny Tech.

Voltado à prevenção efetiva de acidentes envolvendo as frotas, o BSafe é uma plataforma que atua em conjunto com sensores de fadiga, ADAS, MDVR e câmeras, e permite o controle do comportamento do motorista durante a viagem. Por meio do portal, é possível distinguir, por exemplo, sono real e falso, nível de cansaço do motorista, uso de celular ou motorista fumando, além de outros recursos capazes de reduzir a exposição de veículos e motoristas aos riscos e tornar as medidas preventivas mais eficazes.

Vantagens do BSafe

Baseada no tripé gestão de processos, controle de velocidade e controle de tempo de condução, o BSafe permite:

  • Gerenciar os indicadores de alto risco, como excesso de velocidade, curvas bruscas, tempo excessivo de direção contínua, acionamento do ABS etc.
  • Controlar a fadiga do motorista, uso do celular, saída da faixa e modo de condução do veículo.
  • Reduzir os prejuízos decorrentes de acidentes em até 95% e os alertas em 89%.
  • Reduzir o consumo de combustível e aumentar a vida útil do veículo.
  • Reduzir a apólice de seguro RC.
  • Melhorar a reputação e imagem da empresa.
  • Aperfeiçoar os processos e diminuir os gargalos logísticos.
  • Reduzir a emissão de CO2 e danos ambientais em caso de acidentes (vazamento de combustível ou carga, por exemplo).
  • Zerar o índice de mortes e ampliar a sensação de segurança.
  • Reduzir multas, processos judiciais e outras implicações legais.
  • Melhorar as iniciativas de ESG da empresa, aumentando a vida útil da frota, reduzindo as trocas de pneus e controlando a emissão de gases poluentes.

Telemetria: da Fórmula-1 para o transporte de cargas

Outro recurso com alta efetividade na prevenção e redução de acidentes no transporte rodoviário de cargas é a telemetria, um sistema já amplamente usado em carros de Fórmula-1 e com vantagens também para o transporte rodoviário de cargas.

A telemetria identifica, em tempo real, situações de risco e falhas na condução do caminhão, avalia o torque e RPM, consumo de combustível, controle de marcha lenta, ociosidade da frota, nível de emissão de CO2 e, por meia da leitura e interpretação dos dados, consegue estabelecer parâmetros para a antecipação de falhas e a redução de riscos.

A telemetria é aliada da manutenção preventiva, identificação de locais com risco de tombamento, alertas sobre mudanças nos padrões e códigos de falhas dos caminhões e desgaste precoce das lonas de freio, por exemplo. Entre as vantagens estão, ainda, a configuração de alertas que podem ser enviados em tempo real.

Quer saber mais sobre o uso das tecnologias da Buonny Tech na prevenção de acidentes? Fale com um especialista.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato