5 dicas para montar uma transportadora de pequenos volumes

Se você quer saber como montar uma transportadora de pequenos volumes e aproveitar as oportunidades do setor, então anote essas dicas.

Para entrar no mercado de transporte de cargas, mesmo que em pequenos volumes, é preciso além de pensar em toda a operação, ter conhecimento das leis e normas que regulamentam esse tipo de serviço.

O mercado de transporte de cargas se mostra um nicho bastante atraente, principalmente quando é levado em conta que 65% das mercadorias produzidas no Brasil são transportadas pelas rodovias brasileiras.

Portanto, confira no conteúdo a seguir quais são os principais desafios de abrir uma transportadora e 5 dicas de como montar uma transportadora de pequenos volumes para começar a operar no setor. Boa leitura!

Por que investir em uma transportadora de pequenos volumes?

Se você quer aproveitar as oportunidades do mercado, saiba que uma transportadora de pequenos volumes pode ser um primeiro passo para depois expandir para outras áreas.

Isso porque o transporte de cargas no Brasil é fundamental para garantir à população o abastecimento de insumos básicos, como alimentos, produtos de limpeza e higiene, materiais hospitalares e medicamentos.

Além disso, se optar por trabalhar com entregas do varejo digital brasileiro, em 2022 o setor obteve o maior crescimento da América Latina, alcançando uma receita de US$ 49,2 bilhões.

Mas, para engrenar no serviço de transportes, é preciso encarar alguns desafios, como os que listamos a seguir.

Quais os desafios de abrir uma transportadora de pequenos volumes?

Para entrar no setor de transportes é necessário ter conhecimento das normas que regem o transporte de cargas no Brasil.

E isso influencia também o tipo de transportadora que você quer abrir, como, por exemplo, se você deseja abrir uma empresa que faça o transporte de pequeno volumes, então é preciso estar de acordo com as normas de documentação para carga fracionada e capacidade máxima de carga de caminhões.

Outro desafio também é a redução de custos, pois além do aumento do valor do combustível, outros fatores influenciam nos gastos como manutenção de frota, acidentes, furtos e roubos de carga, dentre outros.

O indicado é que você consiga fazer uma gestão de transporte eficiente, pois através do acompanhamento de todos os processos da empresa, você passa a entender onde é preciso agir para melhorar cada vez mais a operação.

E com processos automatizados, você dá mais agilidade e fluidez a sua operação, reduzindo custos e aumentando a sua produtividade.

Como reduzir custos no transporte de cargas
Baixe agora nosso ebook Como reduzir custos no transporte de cargas

5 dicas para montar uma transportadora de pequenos volumes

Para montar uma transportadora de pequenos volumes, separamos 5 dicas essenciais para colocar em prática. Confira a seguir:

Defina tipo de serviço oferecido

Existem diferentes tipos de transportadoras e diversas mercadorias que você pode escolher para iniciar o seu serviço de transporte. Assim como o tipo de mercadoria que você deseja trabalhar, é importante também definir a localidade na qual você quer operar.

A dica é fazer um plano de negócios com análise de concorrência, avaliando se na região existem outras empresas que fazem o mesmo tipo de transporte, qual o valor que costumam operar, dentre outros pontos importantes para comparar.

Normalmente, o transporte de carga fracionada é o mais utilizado por transportadoras de pequenos volumes, pois ele consegue otimizar o espaço do caminhão a cada viagem. Além de deixar valor do frete mais barato para o cliente, uma vez que o frete é fracionado com outras cargas.

Avalie o espaço necessário

Para uma empresa de transporte de cargas, você deve pensar no espaço físico de armazenamento e fluxos de entrega, como é o caso da entrada e saída de mercadorias.

Dessa forma, leve em consideração pontos como a localização do galpão, pois é preciso que não existam problemas de acesso.

Caso você trabalhe com caminhões maiores, pense em alugar um espaço próximo à entrada das cidades, mas evite os centros urbanos, pois você pode ter problemas de entrada e saída de caminhões.

Assim como é importante também avaliar o preço do aluguel, que deve estar incluído no plano de negócios para não comprometer o funcionamento da empresa.

Monte a frota de forma eficiente

Você pode trabalhar com frota própria, e neste caso é preciso desembolsar um investimento maior para comprar os veículos. Porém, se deseja começar com uma operação mais simples, dois veículos, um menor e outro maior, podem suprir no início.

À medida que a sua demanda for se tornando maior, você toma as devidas precauções para acompanhar esse crescimento.

Também é possível contar com parcerias junto a caminhoneiros autônomos, que possuem seus próprios veículos. Essa é uma opção para quem quer iniciar rapidamente, sem demandar investimento muito alto.

Utilize a tecnologia a favor da gestão

Existem sistemas de gestão que facilitam o acompanhamento de toda a operação do transporte de cargas e, a partir deles, é possível ter uma visão geral de como anda a operação a fim de otimizar os processos internos e externos.

Como é o caso de sistemas como ERP, WMS, TMS. Eles trazem facilidades para o gestor de frota, como a automatização de processos, o acompanhamento em tempo real de toda a operação, informações necessárias para tomada de decisão assertiva na empresa, controle e emissão de documentos importantes e o gerenciamento de riscos.

Planilha de Cálculo de Frete de Retorno. Baixar agora!

Tenha um gerenciamento de riscos

Além dos riscos de gestão logística, ao montar uma transportadora de pequenos volumes, outro fator importante é a segurança da operação.

Neste caso, existem soluções inteligentes no mercado como:

  • Rastreio e monitoramento da viagem em tempo real;
  • Acompanhamento do motorista e de como ele tem performado para garantir a segurança da operação e da carga;
  • Iscas de carga para aumentar as chances de resgate da mercadoria em casos de roubo e furto;
  • Softwares de gestão de transporte para acompanhar todos os processos e analisar os dados para tomada de decisão assertiva dentro da empresa;
  • Integração de sistemas para um processo mais completo e integrado com todas as áreas da transportadora.

Viu só? Com essas dicas você já tem uma noção melhor de quais são os principais pontos a analisar na hora de montar uma transportadora de pequenos volumes e quais são os desafios para desenvolver uma operação eficiente e segura.

Quer entender melhor como a Buonny pode te ajudar a trazer mais segurança para a sua operação? Clique aqui e converse com nossos especialistas para conhecer nossas soluções de alta tecnologia que são referência no gerenciamento de riscos.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato