Como aplicar a logística reversa no transporte de cargas

LOGÍSTICA 29/07/2022

Com as políticas sustentáveis mais rigorosas e o próprio controle dos consumidores com relação ao comportamento da indústria e empresas, a logística reversa conseguiu alcançar uma posição de importância dentro do mercado.

Cada vez mais os recursos naturais estão escassos e para minimizar o efeito do ciclo de vida dos produtos no meio ambiente, as empresas estão mais empenhadas em diminuir os impactos causados pelo descarte.

Inclusive companhias de setores específicos estão sendo obrigadas a seguir normas extremamente rígidas em relação à logística reversa, como a indústria dos agrotóxicos, por exemplo.

Dessa forma, é preciso estar atento(a) para criar um processo eficiente e seguro de logística reversa, principalmente quando se trata de produtos químicos. E para ajudar você a entender melhor o que é a logística reversa, exemplos e como colocá-la em prática, preparamos esse artigo. Siga e leitura para conferir!

O que é e qual a importância da logística reversa

A logística reversa é um conjunto de práticas que promove o retorno de embalagens e, até mesmo, do próprio produto para a responsabilidade do fabricante, fornecedor ou até locais destinados ao recolhimento para correto descarte do material.

Nesse cenário, sua importância é garantir uma cadeia de produção mais fechada, proporcionando menos impactos ao meio ambiente. Por isso, tem como finalidade o recolhimento de lixo e componentes tóxicos para descartá-los de forma adequada, bem como promover a reutilização ou a reciclagem das embalagens, quando for o caso.

A logística reversa também entra em ação quando há devoluções de mercadorias que foram entregues com algum dano ou erro na logística. Dessa forma, o cliente consegue devolver o produto ao seu fabricante ou vendedor. 

Em caso de produto danificado, a empresa se responsabilizará pela reciclagem do material. Porém, se a mercadoria estiver boa, a empresa poderá agir para incorporá-la novamente ao catálogo de vendas. 

Quais as vantagens da logística reversa

Ao passo que, cada vez mais a humanidade vem sendo cobrada por não respeitar o meio ambiente, há maior necessidade das cadeias de produção promoverem menos impactos ambientais.

Assim, a logística reversa torna possível o manejo correto dos resíduos produzidos pela vazão comercial dos produtos no pós-venda, tendo como objetivo a reciclagem, devolução ou reaproveitamento de componentes.

Além disso, adotar a logística reversa econômica há o retorno dos de certos materiais, como os descartáveis, permitindo seu realocamento na produção e diminuindo custos, o que gera uma visão mais sustentável da empresa e uma imagem positiva para os consumidores.

Por fim, a implementação de uma logística reversa tem como vantagem a logística bem arquitetada, algo almejado por todas as empresas e setores, pois gera o aumento da eficiência nos processos empresariais.

Como funciona a logística reversa no transporte de cargas

O sistema de transporte ocupa grande parte dos custos operacionais de uma empresa e, à medida que o comércio eletrônico se torna cada vez mais forte, o transporte de cargas também cresce, já que ele é parte fundamental de negócios como o e-commerce.

Dessa forma, implementar políticas que possibilitem o retorno da mercadoria para devoluções, manutenções ou trocas, é algo que pode aumentar consideravelmente a satisfação do cliente.

Na prática, a logística reversa no transporte de cargas atuará de forma que a logística original de entrega seja aproveitada no retorno da mercadoria. Nesse cenário, a logística reversa atua nos pontos de distribuição já antes utilizados, e busca sempre a rota mais eficiente, aproveitando novos transportes de entrega ou devolução que caibam no trajeto.

Um exemplo de logística reversa é o que acontece com os Correios e algumas empresas. Existem companhias que aproveitam a passagem dos Correios para que a pessoa consiga fazer a devolução do pedido em caso de erros com a mercadoria.

Como colocar a logística reversa em prática de forma segura

O processo de implementação de logística reversa deve atentar a alguns detalhes, a fim de preservar a segurança e principalmente evitar fraudes ao negócio. Portanto, um dos principais desafios para sistemas de reuso ou de devoluções, onde a mercadoria volta para o fabricante ou fornecedor, certamente é a garantia de autenticidade da mercadoria que retorna.

Algo que pode ser resolvido com validadores de autenticidade eletrônica, como número de série, códigos de barras e até formas de rastreio mais complexos. 

Nesse número de série é possível registrar, em um sistema de gestão, dados como modelo, componentes e condições de venda, que podem ser conferidos no ato do retorno de alguma mercadoria para a manutenção, troca ou devolução, evitando assim fraudes.

Conheça o que diz a lei

Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei 12.305/10, entendemos a logística reversa como:

“Logística reversa: instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada;”

Sendo assim, ela pode ser vista como agente benéfica à empresa em suas cadeias produtivas, reduzindo custos com materiais que seriam descartados, retornando ao ciclo produtivo. Assim como, oferecendo uma boa imagem de uma companhia que está interessada em cuidar do meio ambiente e das pessoas.

Tenha em mãos os documentos e licenças necessários

Além de super benéfica para a empresa, a logística reversa também é necessária para a obtenção de licenças ambientais. A certificação envolve notas fiscais emitidas como mercadoria para reciclagem ou reuso por companhias cadastradas.

Essas devem estar em conformidade com as legislações de coleta e reciclagem que são autenticadas pela Receita Federal e tais documentos devem ser apresentados para a conquista de certificações ambientais que promovem maior credibilidade à empresa no setor de sustentabilidade.

Conte com motoristas capacitados

Contar com motoristas capacitados para cumprirem as rotas designadas da melhor maneira é extremamente importante para o sistema de logística reversa. Assim como tenham o treinamento necessário para manejar de forma mais eficiente e segura produtos perigosos à saúde como é o caso de químicos.

Crie e monitore as rotas

Assim como o cuidado para criar e monitorar as rotas de entregas dos produtos, também é importante fazer o mesmo para a logística reversa.

Isto porque como vimos anteriormente, em casos de devolução de mercadorias, dependendo da integridade do produto, é possível garantir o seu ingresso nos ciclos produtivos novamente, evitando perdas para a empresa.

Além do mais, existe a necessidade de seguir rotas seguras para também garantir um fluxo contínuo de coleta de materiais no caso da reciclagem na pós-venda.

Como vimos, dentro do transporte de cargas, contar com um sistema eficiente de logística reversa significa otimizar rotas, integrar entregas e retornos de forma estratégica em pontos de distribuição e reduzir custos.

Portanto, saber o que é logística reversa é algo que todo gestor de transportes deve estar atento, pois esse mercado figura entre os mais promissores do mercado logístico.

Quer ter uma operação mais segura para atender seus clientes? Então clique aqui e conheça o Buonny Check, o maior cadastro e consulta de motoristas do mercado, que pode ser contratado de forma 100% online. Com ele você realiza a consulta dos motoristas de forma instantânea e faz o cadastro em poucos minutos.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato