Principais cuidados com o transporte de produtos químicos

TRANSPORTE 26/01/2022

Principais cuidados com o transporte de produtos químicos

 

O transporte de produtos químicos é uma atividade especializada e que requer critérios e cuidados. Toda operação de transporte rodoviário de cargas oferece riscos, mas no caso dos produtos químicos perigosos, a atenção deve ser redobrada.

Estradas ruins, imprudência dos motoristas, altos custos, descumprimento à legislação, falta de fiscalização e ação de quadrilhas especializadas em roubo de cargas são desafios comuns para quem atua no setor de transporte rodoviário de cargas no Brasil, mas os problemas se acentuam para quem faz a movimentação de produtos químicos perigoso.

Essa classe de mercadorias está entre as mais visadas no roubo de cargas por seu alto valor agregado. Além disso, acidentes no transporte de produtos químicos representam sérios riscos à vida dos motoristas, à saúde da população e ao meio ambiente. A contaminação por produtos químicos é uma das causas da poluição do solo, águas subterrâneas e mananciais que abastecem cidades.

No estado de São Paulo, os veículos que transportam líquidos inflamáveis foram os que mais se envolveram em acidentes nas estradas em 2020, segundo levantamento da Comissão de Estudos e Prevenção de Acidentes no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos.

É por tudo isso que o transporte de produtos químicos e cargas perigosas prevê medidas de segurança e planos de gerenciamento de riscos voltados às particularidades deste tipo de operação. Neste artigo, vamos entender melhor as regras e os cuidados essenciais para o sucesso desta atividade e como a tecnologia pode ser uma excelente aliada de embarcadores e transportadores.

O que são produtos químicos?

Os produtos químicos são substâncias químicas puras ou misturadas, que podem se formar naturalmente ou ser criados artificialmente. Sua função é importante no cotidiano e, dependendo de suas características, servem para abastecimento, limpeza, desinfecção, eliminação de pragas, uso industrial, produção de medicamentos e outros fins.

Muitos podem ser perigosos e representar risco para as pessoas, para a segurança pública e para o meio ambiente, como os inflamáveis, explosivos, corrosivos, tóxicos ou radioativos. Por isso, exigem rigor na produção, manejo, envase, sinalização, armazenamento, transporte e descarte.

Classificação dos produtos químicos

Os produtos químicos estão divididos em nove classes, somando mais de 3 mil itens. Sua classificação é feita de acordo com os riscos e características e segue as diretrizes da Resolução ANTT 5.232/2016. A publicação equipara o Brasil às recomendações do Comitê de Peritos em Transporte de Produtos Perigosos das Nações Unidas.

De acordo com a resolução, os produtos químicos são:

  • Classe 1: Explosivos – substâncias e objetos muito sensíveis com algum risco de explosão.
  • Classe 2: Gases inflamáveis, asfixiantes e tóxicos.
  • Classe 3: Líquidos Inflamáveis.
  • Classe 4: Sólidos Inflamáveis, substâncias explosivas e auto reagentes, com risco de combustão espontânea e substâncias que, em contato com a água, liberam gases inflamáveis.
  • Classe 5: Peróxidos Orgânicos e Substâncias Oxidantes.
  • Classe 6: Substâncias Tóxicas (venenosas) e Substâncias Infectantes.
  • Classe 7: Material radioativo.
  • Classe 8: Corrosivos – materiais que em contato com tecidos vivos ou em caso de vazamentos causam danos severos, destroem veículos e comprometem a saúde e o meio ambiente.
  • Classe 9: Substâncias e Artigos Perigosos Diversos.

 

Quer ser assertivo nas estratégias de segurança no transporte rodoviário de cargas? Leia sobre Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR).

Exigências para o transporte de produtos químicos

Fazer o transporte de produtos químicos é uma atividade complexa, que exige estratégias de segurança diferenciadas. Para operar neste segmento, as transportadoras precisam seguir normas e legislações específicas.

Além da Resolução ANTT 5.232, que regulamenta o transporte de cargas perigosas, é necessário seguir outras leis e procedimentos. Confira as principais legislações aplicáveis ao transporte de produtos químicos e perigosos.

  • Resolução ANTT 5.232/16 – aprova as instruções complementares ao Regulamento Terrestre do Transporte de Produtos Perigosos.
  • NBR 15481 – estabelece requisitos mínimos para a operação e segurança referentes à saúde, segurança, meio ambiente e qualidade.
  • NBR 15480 – orienta a elaboração de um plano de ação de emergência (PAE) em caso de acidentes no transporte rodoviário de produtos perigosos.
  • NBR 14095 – estabelece requisitos mínimos de segurança para áreas destinadas ao estacionamento de veículos de transporte de produtos perigosos, carregados ou não descontaminados.
  • NBR 14064 – determina procedimentos operacionais mínimos de preparação e pronta resposta aos acidentes de Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos (TRPP) e ações de resposta às emergências.
  • NBR 9735 – define o conjunto de equipamentos para emergências no transporte terrestre de produtos perigosos, equipamento de proteção individual a ser usado pelo condutor e outros envolvidos no transporte e equipamentos de sinalização em áreas de ocorrência.
  • Resolução 168/04 Contran – exige certificação específica para a Movimentação Operacional de Produtos Perigosos (MOPP).
  • Portaria 240 – define procedimentos de controle e fiscalização de produtos químicos e estabelece quais são sujeitos a controle pela Polícia Federal.
  • RDC 16 – dispõe sobre critérios de autorização de funcionamento e autorização especial para empresas que realizam atividades de armazenamento, distribuição, expedição, fracionamento e transporte de medicamentos e insumos farmacêuticos.
  • Decreto 50446 – obriga veículos que transportam produtos perigosos a fazer inscrição no Cadastro dos Transportadores de Produtos Perigosos e portar Licença Especial de Trânsito de Produtos Perigosos.
  • Instrução Normativa/Ibama 5 – institui a autorização ambiental para o transporte interestadual de produtos perigosos.

Estratégias para o transporte de produtos químicos

Planos de gerenciamento de risco voltados a operações complexas, investimento em tecnologias para o monitoramento de cargas, treinamento dos profissionais, sistemas de seleção motoristas e ferramentas para a gestão logística e o transporte de produtos químicos são medidas essenciais neste segmento.

Entre as estratégias para a boa performance operacional estão:

1 – Cumprimento às normas, regulamentos e cuidados com a documentação necessária.

2 – Investimento em cursos e capacitação dos motoristas. O treinamento MOPP – Movimentação Operacional de Produtos Perigosos (obrigatório) trata de direção defensiva, legislação de trânsito e outras normas, primeiros socorros, prevenção e combate a incêndio e movimentação de produtos perigosos.

3 – Frota adequada para a operação e planos de manutenção preventiva dos veículos.

4 – Uso de embalagens adequadas para garantir a integridade da carga e mitigar os riscos de vazamentos e acidentes.

5 – Planejamento e roteirização, com definição dos melhores percursos, horários, áreas seguras para descanso e controle das janelas de entrega.

6 – Contratação de uma gerenciadora de riscos experiente em transporte de produtos químicos e focada em tecnologia e soluções inteligentes, com times qualificados.

Leia mais em Tecnologias no transporte rodoviário de cargas: como potencializar a gestão e a segurança das operações.

 

Gerenciamento de riscos e monitoramento das cargas

Para alcançar a excelência no transporte de produtos químicos é fundamental dedicar atenção ao cumprimento das leis e normas, documentações, licenciamento e gerenciamento de riscos, sob o risco de comprometer a imagem e a reputação da empresa em caso de negligência e causar sérios prejuízos.

A Buonny tem soluções de gestão logística e monitoramento de cargas ideais para operações complexas, que auxiliam desde a seleção dos motoristas até a definição de estratégias operacionais e gerenciamento logístico.

Entre as ferramentas estão o Buonny Check, a maior plataforma de cadastro e consulta de motoristas do país, com contratação 100% digital e agilidade nas análises e retornos.

O monitoramento das viagens é feito 24 horas com tecnologia e inteligência que conecta as cargas ao destino com mais controle, segurança e eficiência. O Buonny Sat une os melhores sistemas de rastreamento e monitoramento à exclusiva tecnologia Webguardian, com automação baseada em inteligência artificial e os melhores especialistas em segurança.

Com as soluções Buonny Tech (rastreadores, iscas e telemetria) é possível mitigar riscos e prevenir acidentes, tendo como resultado uma gestão logística eficiente e que leve em consideração a proteção das cargas e profissionais.

 

Leia aqui: Benefícios da telemetria para a prevenção de acidentes no transporte de cargas.

 

Com tudo isso integrado ao Buonny Log – o software de gestão logística ideal para o monitoramento das viagens em tempo real – é possível aumentar os níveis de segurança, reduzir os custos e garantir operações mais assertivas.

Fale com um dos especialistas da Buonny e aprimore suas operações de transporte de produtos químicos.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato