Gestão de riscos logísticos no transporte: como reduzir o prejuízo

Os riscos logísticos que o setor de transporte de cargas apresenta são muitos. Isso porque entram as condições climáticas, insegurança nas estradas, infraestrutura, dentre outros pontos que devem ser levados em consideração.

Mas, com uma gestão de riscos eficiente, é possível minimizar os prejuízos e até mesmo zerar o número de ocorrências na operação.

Por isso, separamos no conteúdo a seguir boas práticas que devem ser aplicadas na transportadora para reduzir esses erros e prejuízos. Confira no texto e boa leitura!

O que são riscos logísticos?

Os riscos logísticos são desafios que podem trazer prejuízos para a operação de transporte e para a empresa no mercado.

No transporte de cargas, esses riscos estão relacionados a ocorrências que podem atrasar as entregas. Dessa forma, a gestão de riscos logísticos desenvolve estratégias para identificar possíveis erros na operação e determinar ações para minimizá-los.

No ambiente logístico, isso envolve desde a aquisição de matérias-primas, até o armazenamento e transporte do produto final ao cliente. Esse se torna um processo complexo que envolve diversas etapas. Por isso, trabalhar uma gestão eficiente para reduzir os riscos logísticos é essencial para manter a empresa competitiva no mercado.

O principal objetivo dessa gestão é dar mais agilidade e eficiência à operação, reduzindo os prejuízos e custos.

Qual a importância de gerir os riscos logísticos?

Segundo a International Organization for Standardization (ISO) 31.000 (ISO de gestão de Riscos Corporativos), o conceito de risco pode ser definido como “o efeito da incerteza nos objetivos”.

Isto quer dizer que operacionalizar a logística, há a necessidade de superar grandes desafios, em um ambiente cheio de incertezas. Essas podem ser derivadas de inúmeras influências do ambiente externo, logo, há a presença do risco como fator inerente à logística.

No Brasil, os acidentes rodoviários, por exemplo, acontecem todos os dias. Em 2022, foram registrados 64.447 acidentes nas rodovias federais brasileiras, segundo dados da CNT.

Ainda segundo a pesquisa, a maior causa dos acidentes está relacionada à falta de infraestrutura das rodovias que acaba aumentando a violência no trânsito.

Com relação às transportadoras, que dependem da malha rodoviária para realizar suas entregas, esses acidentes trazem aumento de custos com manutenção e seguros, além da perda de ativos das empresas.

Outro ponto também importante para se trabalhar uma gestão de riscos é que com um alto índice de sinistro na transportadora, a empresa acaba desenvolvendo uma alta taxa de ociosidade da frota. Isso influi diretamente na produtividade e lucratividade do negócio, colocando em risco até mesmo a sua existência.

Ocorrências de riscos logísticos

Confira a seguir alguns exemplos de riscos logísticos para o transporte de cargas.

Roubo de carga

Essa é uma das principais preocupações das transportadoras. Isso porque a insegurança nas estradas brasileiras não estão ligadas apenas à falta de infraestrutura. Devido ao tamanho da malha rodoviária, a segurança também é falha, criando mais um desafio para aqueles que trabalham com o transporte de cargas.

Em 2022, o prejuízo com o roubo de carga no Brasil alcançou R$1,2 bilhão, segundo pesquisa da NTC & Logística (Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística). Assim, foram registradas 13.089 ocorrências, sendo a maioria na região sudeste do Brasil.

Com relação ao roubo de cargas, um assunto correlato ou, até mesmo, a sua principal causa de existência é o crime organizado, que explora e abastece os chamados Mercados Ilícitos Transacionais (MIT).

Atualmente, os setores que possuem cargas mais visadas para ocorrência de roubos são:

  • Alimentos;
  • Combustíveis;
  • Produtos farmacêuticos;
  • Autopeças;
  • Materiais têxteis e de confecção;
  • Cigarros;
  • Eletroeletrônicos;
  • Bebidas;
  • Defensivos agrícolas.

Acidentes de trânsito

Como já mencionado, a falta de estrutura nas estradas acaba aumentando a violência no trânsito e gerando mais ocorrências. Isso coloca em risco a operação e a vida dos motoristas. Dessa forma, é preciso incentivar e treinar os motoristas para a direção segura.

A manutenção dos veículos da frota também deve estar em dia. Uma vez que as falhas dos caminhões também colocam em risco o sucesso da operação e a vida do motorista.

Multas e documentação irregular

Existem diversas leis que regem o transporte de cargas no Brasil. Elas podem ser mais específicas de acordo com o tipo de mercadoria que você transporta.

Por isso, é importante atualizar a documentação como CT-e, CIOT, MDF-e, por exemplo.

Para transportes de medicamentos, alimentos, produtos inflamáveis, dentre outros mais específicos, é importante estar munido da documentação para não ficar preso em postos fiscais. Isso acaba atrasando as entregas e colocando a operação em risco.

Atraso nas entregas

Se você não cumpre com os seus prazos, isso pode ser um problema. Afinal, coloca em risco a sua reputação no mercado e o seu relacionamento com o cliente.

Esse problema pode estar relacionado a diferentes fatores como rotas mal planejadas, paradas fora do roteiro, manutenção de veículos, dentre outros.

Armazenamento incorreto

A perda de carga por mau armazenamento também entra para os riscos logísticos. Isso porque é preciso garantir que a carga saia e chegue ao cliente dentro das condições adequadas para consumo.

Isto quer dizer, é preciso que a sua transportadora garanta a integridade do produto durante todo o trajeto. Para isso, um bom armazenamento é essencial.

Profissionais sem treinamento adequado

Os riscos logísticos de profissionais sem treinamento adequado são muitos. Isso porque um motorista sem capacitação e experiência pode colocar em risco a operação, gerando perda da carga.

Confira a seguir como você pode gerenciar esses problemas e trazer soluções para minimizar os prejuízos na operação.

Como reduzir custos no transporte de cargas
Baixe agora nosso ebook Como reduzir custos no transporte de cargas

Boas práticas para garantir a gestão eficiente contra os riscos logísticos

Agora é que entram as técnicas e ferramentas do gerenciamento de riscos, para apoiar a gestão logística.

Necessita-se de uma adequada cultura, que valorize a prevenção. Isso porque investir nessas medidas reduz o custo, preserva vidas e gera valor para as empresas, o Estado e a sociedade.

Confira a seguir as boas práticas para garantir uma gestão de riscos logísticos eficiente.

Rastreamento e monitoramento em tempo real

Com um acompanhamento em tempo real da carga e da viagem, você consegue entender se o motorista está cumprindo corretamente com a rota estabelecida.

Inclusive, também auxilia na tomada de decisão ágil caso aconteça alguma ocorrência como sinistro ou roubo de carga. Neste último, com o rastreamento, aumentam as chances de conseguir recuperar a carga roubada.

Sensor de fadiga para evitar riscos logísticos

Através do MDVR (Monitor Driver Video Recorder) e do sensor de fadiga, é possível receber e enviar alertas ao motorista, evitando acidentes no percurso e reduzindo o número de sinistros durante as operações.

Dashboards gerenciais

Os dashboards gerenciais trazem todas as informações da operação em um só lugar. Isso facilita ter uma melhor visibilidade, permitindo um gerenciamento de transporte estratégico, com redução de custos e da ociosidade da frota.

Consulta e cadastro de motorista

Ao escolher pelo motorista, você pode recorrer aos bancos de informações, como o Cadastro.

Nele, você tem acesso a informações essenciais dos motoristas como o histórico de viagens dos profissionais. Os dados são seguros e contam com a tecnologia de reconhecimento facial pioneira, líder em prevenção de prejuízos no país.

Web Guardian e as tecnologias para diminuir os riscos logísticos

Uma tecnologia exclusiva da Buonny, com o Web Guardian, você consegue dar mais agilidade aos eventos da operação. Ela é desenvolvida com inteligência artificial e trata eventos em tempo real.

Planilha de Cálculo de Frete de Retorno. Baixar agora!

Telemetria

Com a ajuda da telemetria, é possível analisar os dados em tempo real e mapear os riscos para prevenir ocorrências e garantir a eficiência e segurança da operação.

Rotas inteligentes

O planejamento de rotas inteligentes influi na segurança da operação, além de garantir mais agilidade às entregas, reduzindo os custos. Para isso, você pode contar com sistemas da Buonny como a Gestão Logística.

Integração de sistemas

Através da integração de sistemas, a gestão consegue ter uma visibilidade holística de toda a operação. Isso porque é possível ter acesso a todas as etapas desde o armazenamento até a entrega ao cliente.

Para tomar decisões assertivas e garantir uma maior eficiência, reduzindo custos, adotar medidas de gestão de riscos é essencial. Para isso, conte com a Buonny. Somos líderes no mercado de gerenciamento de riscos para transportadoras com soluções aliadas à mais alta tecnologia.

Nosso objetivo é oferecer soluções que garantam mais agilidade, segurança e eficiência aos nossos clientes, garantindo a sua competitividade no mercado. Se é isso que você busca, então clique aqui e converse com nossos especialistas para entender como podemos te ajudar a alcançar esses objetivos.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato