Logística no agronegócio: como garantir a qualidade

Você já parou para pensar no caminho que os alimentos percorrem até chegar à sua casa? A logística no agronegócio é complexa. Por isso, garantir produtos de qualidade na mesa de milhões de pessoas é um desafio para os produtores brasileiros.

O agronegócio é o setor econômico mais forte do Brasil. O país é o terceiro maior exportador de commodities agrícolas do mundo. Na lista dos produtos estão soja, milho, trigo, açúcar, café, carnes, algodão e até suco de laranja. Só as lavouras de café faturaram R$ 55,9 bilhões em 2022, segundo a Embrapa.

Mas, é preciso garantir que a produção, armazenagem, transporte e distribuição de toda a produção seja feita de maneira rentável e com a qualidade necessária. Assim, é fundamental investir em logística no agronegócio.

Separamos a seguir como você pode manter a qualidade na logística do agronegócio e como logística 4.0 pode ajudar nesse desafio. Confira!

Cenário do agronegócio brasileiro

Em 2022, a participação do agronegócio no PIB brasileiro foi de 24,8% de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. A expectativa para 2023 é que haja um aumento de 10,1% para o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio, segundo o Itaú BBA.

Para 2023, destaca-se a supersafra de soja que tem previsão para um aumento de 21,3% comparado a 2022 que finalizou em déficit para o produto.

Também entra em foco o número expressivo do agronegócio nas exportações que alcançou recorde em 2022.

O faturamento com as vendas externas do setor somou quase US$ 160 bilhões, 33% acima do registrado em 2021 (US$ 120 bilhões). Esse valor representou cerca de 47,6% das exportações totais do País, contribuindo para um superávit comercial de US$ 60 bilhões.

Logística no agronegócio: o que é?

A logística no agronegócio engloba a movimentação e o armazenamento de produtos agroindustriais e suprimentos usados na cadeia produtiva.

Essa estratégia deve garantir que os produtos destinados ao consumo interno ou à exportação cheguem ao destino com qualidade, no menor tempo e com o menor custo.

Tripé fundamental de qualidade, prazo e custo

Esse tripé – qualidade, prazo e custo – é determinante para o sucesso da logística no agronegócio!

Existe uma grande variedade de produtos no agronegócio, desde alimentos à produtos de processamento industrial. É o caso de fertilizantes, adubos e defensivos agrícolas a rações, máquinas, medicamentos e vacinas para animais, sementes, maquinário industrial, aditivos e embalagens.

Portanto,a agroindústria e os consumidores dependem de estratégias logísticas assertivas e inteligentes.

Como é o caso da otimização e automatização dos processos, uso de novas tecnologias, soluções integradas de gestão e análise de indicadores de desempenho.

Leia aqui Como fazer o transporte de carga seca em segurança.

Importância da logística de distribuição

O escoamento da produção do agronegócio requer uma logística de distribuição assertiva. Dessa forma, ela precisa de garantir agilidade ao fluxo operacional sem elevar demais os custos logísticos.

Como envolve grandes volumes de carga e mercadorias, a logística de distribuição e transporte no agronegócio deve levar em conta:

  • embalagens;
  • cuidados na armazenagem;
  • temperatura controlada no estoque e transporte;
  • controle de umidade, dentre outros aspectos.

Agentes envolvidos na logística do agronegócio

Confira a seguir os principais agentes envolvidos no processo logístico do agronegócio:

  • Embarcadores: fazem a contratação do frete, dos operadores logísticos e do seguro da carga.
  • Transportadores: são responsáveis pela movimentação da carga e pela emissão dos documentos fiscais de transporte. Devem cumprir prazos e regras do plano de gerenciamento de riscos, ter equipes capacitadas e garantir a segurança da mercadoria.
  • Terminais de transbordo: são operadores logísticos que recebem, armazenam e transferem as mercadorias em lotes, agilizando a cadeia logística no agronegócio.
  • Logística de apoio: é encarregada de controlar o estoque de insumos e garantir que as etapas de produção sejam cumpridas no prazo. Faz o controle do fluxo de estoque e validade dos insumos e mercadorias, evitando desperdícios.

Leia mais: Papel da gerenciadora de riscos para a segurança no transporte de cargas.

Planilha de Cálculo de Frete de Retorno. Baixar agora!

Principais desafios da logística no agronegócio

Ainda que venha se destacando, o setor do agronegócio enfrenta sérios desafios logísticos que elevam os custos de produção e distribuição.

A logística no agronegócio é uma importante aliada para aumentar a capacidade produtiva e tornar o setor ainda mais competitivo. Mas, para reduzir os custos, aumentar a eficiência e elevar a lucratividade, alguns desafios devem ser vencidos.

Entre os principais gargalos enfrentados pelo agronegócio estão:

  • Alta dependência do modal rodoviário, que responde por quase 70% do transporte de mercadorias no Brasil, a custos elevados.
  • Falta de infraestrutura das estradas, que levam a quebras dos caminhões, avarias à carga, atrasos na entrega e insegurança.
  • Roubo de cargas, sendo que os produtos alimentícios, agrícolas e defensivos químicos estão entre os mais visados pelas quadrilhas.
  • Altos custos e carga tributária elevada. As operações logísticas brasileiras estão entre as mais caras do mundo.
  • Sistema multimodal deficitário e dificuldade de acesso a terminais portuários, excesso de burocracia e grandes filas nos períodos de safra.
  • Equívocos na gestão e falhas no planejamento logístico, com poucos investimentos em tecnologia capaz de agilizar o gerenciamento, melhorar o acesso à comunicação e garantir informações estratégicas.

Falta de infraestrutura para armazenamento dos produtos. No Brasil, é previsto um déficit recorde de armazenamento de mais de 100 milhões de toneladas para 2023.

Para o produtor, o ideal seria ter, no mínimo, uma capacidade de armazenamento 20% maior do que a produção.

Desperdício e perdas da produção nas etapas de armazenamento e transporte.

Transporte no agronegócio Como fazer gerenciamento dos riscos e melhorar produtividade
Baixe agora nosso ebook Transporte no agronegócio Como fazer gerenciamento dos riscos e melhorar produtividade.

Como melhorar os processos logísticos no agronegócio

Apesar das dificuldades, é possível elevar os padrões de qualidade da gestão logística no agronegócio. As soluções passam por:

  • Automatização e modernização dos processos;
  • Investimento em soluções tecnológicas e softwares integrados de gestão;
  • Planos de gerenciamento de riscos focados nas particularidades do agronegócio;
  • Monitoramento das cargas e, no caso de produtos refrigerados, controle da temperatura e umidade durante o transporte.
  • Sistemas que ofereçam ampla visibilidade das operações, com uso de soluções como a telemetria.
  • Atenção diferenciada às cargas especiais e estratégias para reduzir desperdícios, controlar custos e diminuir os prazos de entrega.
  • Cuidados com a armazenagem, embalagens, embarque e desembarque.

Para garantir tudo isso, a melhor alternativa é investir em soluções tecnológicas e seguir as tendências do mercado.

Como a logística 4,0 pode otimizar a logística no agronegócio

Para seguir as novidades do mercado e se manter competitivo, é preciso entender como funciona a logística 4.0 e suas contribuições para o agronegócio.

Separamos abaixo as principais tecnologias utilizadas para melhorar os processos logísticos e aumentar a eficiência na agroindústria:

  • Inteligência artificial: com ela, é possível programar as máquinas para tomar decisões de forma automática. Além disso, também já está presente em softwares de gestão inteligente para melhorar processos logísticos.
  • Internet das coisas (IoT): com a capacidade de gerar dados, a internet das coisas possibilita que a empresa defina a estratégia mais eficaz de aquisição, produção, inventário, transporte e pontos de venda.
  • Integração de sistemas: a partir de sistemas logísticos integrados, é possível ter uma visão geral da cadeia produtiva e de distribuição. Isso faz com que seja possível encontrar erros nos processos e corrigi-los, diminuindo o prejuízo e aumentando a eficiência.
  • Cloud computing: a virtualização dos serviços através do cloud computing favorece que a empresa amplie seu mercado, podendo gerenciar suas informações de forma rápida e eficiente em diversas localidades.
  • Rastreamento e monitoramento em tempo real: os dados gerados em tempo real pelos sistemas de rastreamento e monitoramento podem otimizar e dar mais eficiência a cadeia de armazenamento e distribuição no setor.
  • Terceirização: contar com profissionais experientes nas soluções do setor oferece mais segurança nos processos, além da garantia de eficiência logística para a empresa.

Por isso, conte com quem entende de logística e busca as tendências para oferecer soluções eficientes e seguras.

Nós da Buonny, somos líderes em gerenciamento de riscos para o transporte de cargas, com soluções para diminuir os prejuízos logísticos e agilizar os processos, sem perder a eficiência da operação.

Conheça os serviços e soluções oferecidos pela Buonny e garanta a excelência logística no agronegócio. Fale com um consultor

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato