Embarcador: saiba o que é preciso ter para desempenhar bem a função

O embarcador exerce uma função que demanda desafios importantes para a transportadora, já que cabe a esse profissional cuidar da documentação e do planejamento de transporte.

Além disso, é o embarcador que contrata o seguro da carga e desenvolve outras atividades de fundamental importância para garantir que a carga seja transportada com segurança e dentro da legislação.

Dessa forma, ainda é preciso ter em mente que, embora o embarcador e o transportador façam parte da mesma cadeia logística, suas obrigações e tarefas são distintas.

Logo, o gestor de frota precisa ter esses conceitos bem definidos para fazer o gerenciamento das atividades, garantindo assim, a eficiência da cadeia logística do negócio.

Para que você entenda o que é preciso para desempenhar bem a função de embarcador, preparamos este conteúdo. Acompanhe!

O que é embarcador?

Quando falamos de embarcador no setor de transporte de cargas, estamos nos referindo à pessoa (física ou jurídica) responsável por fazer a contratação do frete terceirizado. Ou seja, o “dono” da carga.

Esse tipo de serviço é bastante comum no Brasil, sendo amplamente utilizado pelos segmentos de comércio e indústria, já que é capaz de viabilizar grande quantidade de insumos e de mercadorias que precisam ser despachadas.

Por apresentar um melhor custo e benefício, a maior parte das empresas opta por fazer a terceirização do transporte através da contratação de profissionais autônomos, cooperativas e a contratação de transportadoras.

Contudo, apesar de terceirizar, o embarcador tem a responsabilidade sobre os documentos fiscais de transporte. Nesse cenário, é preciso estar atento às legislações vigentes e também às suas atualizações.

Planilha de Ponto de Equilíbrio Financeiro. Baixar agora!

Qual a diferença entre embarcador e transportador? Veja suas principais funções respectivamente

O embarcador é o agente responsável pela contratação do frete e é sua responsabilidade fazer o planejamento para garantir o deslocamento da carga entre dois pontos.

Já ao transportador cabe a responsabilidade de deslocar as mercadorias do local de saída até o ponto de chegada.

Funções de ambas as partes

Como proprietário da mercadoria, o embarcador deve estar atento à segurança e planejamento do deslocamento, além de providenciar a emissão de uma série de documentos para que a viagem esteja de acordo com as regras de transporte. Como:

  • NF-e (Nota Fiscal Eletrônica);
  • PEF (Pagamento Eletrônico de Frete);
  • CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico);
  • CIOT (Código Identificador da Operação de Transporte);
  • MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais).

Embora seja função do transportador, se houver acordo entre transportador e embarcador, a contratação do seguro de carga pode ser feita por esse profissional.

O seguro de carga garante ao embarcador a cobertura para vários tipos de danos e perdas do seu produto, a exemplo de avarias, acidentes e roubos. Ele também cobre os prejuízos de cargas paradas em zonas portuárias e aeroportos.

E por último, o embarcador ainda é o responsável por fazer o planejamento de embarque da mercadoria.

Planejamento para seguir normas de peso máximo

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), esse planejamento deve seguir as normas de peso máximo para o carregamento do caminhão durante o transporte.

Quando o valor do peso da carga é excedido, o transportador deve pagar uma multa, sendo que o embarcador também pode ser punido. Isso acontece porque a legislação entende que o embarcador tem conhecimento sobre o peso da mercadoria no veículo.

Em caso de carga fracionada, a multa vai para o transportador porque o embarcador não tem como saber o peso total dos produtos transportados.

Como otimizar o trabalho do embarcador e transportador?

O Sistema de Gestão de Transporte e Logística (TMS) é uma ferramenta que pode ser usada para otimizar os trabalhos nas duas atividades, ou seja, tanto para o embarcador quanto para o transportador.

No TMS para embarcador, é possível obter cotações automáticas de frete com transportadoras, resultados de desempenhos para tomada de decisão assertiva nos processos, contratação de transportadora, auditoria de frete, dentre outras funcionalidades.

Já o TMS para transportador é mais abrangente, pois através desse sistema é possível gerenciar todas as operações de transporte, além de fazer o gerenciamento administrativo e financeiro da transportadora.

Entendeu o que é embarcador e o que é necessário para desempenhar bem a função? Como são muitos processos a serem administrados, o mais indicado é contar com a tecnologia para garantir a eficiência das atividades.

É o caso de soluções tecnológicas de gerenciamento de risco, que podem ser integradas no TMS, por exemplo. Com mais segurança na operação, você reduz custos, garante a qualidade do serviço e a integridade da carga durante todo o trajeto.

Clique aqui, converse com nossos especialistas e conheça as nossas soluções de gerenciamento de riscos para transportadoras, somos líderes no mercado e caminhamos junto à tecnologia para entregar o melhor para nossos clientes.

Compartilhar esse artigo:
LinkedInFacebookTwitter

Entre em contato